Classe Virtual:

Data/Hora Atualizada

Veja como foi o Avanço Missionário

26 de julho de 2016

Lição 5: A Evangelização Urbana e suas estratégias



LIÇÕES BÍBLICAS CPAD – ADULTOS - 3º Trimestre de 2016
Título: O desafio da evangelização — Obedecendo o ide do Senhor Jesus de levar as Boas-Novas a toda criatura
Comentarista: Claudionor de Andrade

Lição 5: A Evangelização Urbana e suas estratégias
Data: 31 de Julho de 2016

TEXTO ÁUREO
E aconteceu que, acabando Jesus de dar instruções aos seus doze discípulos, partiu dali a ensinar e a pregar nas cidades deles(Mt 11.1).

VERDADE PRÁTICA
A evangelização urbana é o primeiro desafio missionário da igreja e o estágio inicial para se alcançar os confins da terra.

LEITURA DIÁRIA
SegundaMt 21.10 - O Evangelho alvoroça a cidade
TerçaMc 6.33 - O Evangelho atrai as cidades
QuartaMt 23.34 - Cidade, onde o Evangelho é perseguido
QuintaLc 5.12 - O Evangelho curador na cidade
SextaAtos 8.5-8 - O Evangelho traz alegria à cidade
SábadoAt 5.16 - O Evangelho de poder na cidade

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Atos 2.1-12.
1. Cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar;
2. e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.
3. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.
4. E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.
5. E em Jerusalém estavam habitando judeus, varões religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu.
6. E, correndo aquela voz, ajuntou-se uma multidão e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.
7. E todos pasmavam e se maravilhavam, dizendo uns aos outros: Pois quê! Não são galileus todos esses homens que estão falando?
8. Como pois os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos?
9. Partos e medos, elamitas e os que habitam na Mesopotâmia, e Judeia, e Capadócia, e Ponto, e Ásia,
10. e Frígia, e Panfília, Egito e partes da Líbia, junto a Cirene, e forasteiros romanos (tanto judeus como prosélitos),
11. e cretenses, e árabes, todos os temos ouvido em nossas próprias línguas falar das grandezas de Deus.
12. E todos se maravilhavam e estavam suspensos, dizendo uns para os outros: Que quer isto dizer?

HINOS SUGERIDOS
93, 224 e 601 da Harpa Cristã.

OBJETIVO GERAL
Compreender que a evangelização urbana é o primeiro desafio missionário da igreja.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.
  • I. Apresentar estratégias urbanas de evangelismo.
  • II. Mostrar os desafios da evangelização urbana.
  • III. Saber como fazer evangelismo urbano.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Evangelizar os centros urbanos é um dos maiores desafios da Igreja no século 21, pois, segundo dados da ONU, 54% da população mundial vive nas grandes cidades. Com o crescimento da população urbana vêm também os problemas e desafios. É preciso atender às necessidades da população, mas nem sempre essas necessidades são atendidas, gerando falta de habitação, transporte, energia, desemprego, etc. Muitos não têm direito aos serviços básicos como educação e saúde garantidas. Como Igreja, não podemos fechar os olhos para a realidade enfrentada nos centros urbanos. O que fazer para alcançar essas pessoas? Temos que ir até elas. Precisamos orar e pedir a Deus estratégias para sairmos das quatro paredes dos templos e sermos “sal” fora do saleiro.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
Nesta lição, veremos algumas estratégias a serem usadas na evangelização de uma cidade. Trataremos também dos desafios enfrentados pelo evangelista nessas áreas e, finalmente, mostraremos como efetivar a conquista de uma área urbana. Esta, se bem conduzida, resultará na difusão integral da Palavra de Deus. Por esta razão, é urgente coordenar todas as nossas ações na abordagem de uma cidade, para que sejam implementados os pontos básicos do evangelismo autenticamente bíblicos: discipulado, estabelecimento de igrejas e missões. [Comentário: Nesta lição vamos refletir a respeito de missões urbanas, que é uma missão da Igreja de Cristo, missão esta que se torna cada vez mais complexa devido às transformações que a sociedade sofreu nestes últimos tempos, se tornando urbanizada. Há muitos desafios à tarefa da evangelização urbana; devemos pensar maduramente acerca do preconceito que costumamos ter contra certas pessoas, que forma uma espécie de barreira. Nas zonas urbanas, tais barreiras nos saltam mais aos olhos, pois há pessoas que são consideradas indesejáveis ou pelo menos ignoradas no cotidiano urbano. Como devemos agir para com esses seres humanos, segundo a Palavra de Deus? Esta lição é apropriada para o momento, para a nossa reflexão sobre a evangelização urbana e o que precisamos mudar em nós e em nossos sistemas de evangelização.] Dito isto, vamos pensar maduramente a fé cristã?

PONTO CENTRAL
Alcançar os grandes centros urbanos com o evangelho é um dos maiores desafios da Igreja.

I. ESTRATÉGIAS URBANAS DE EVANGELISMO
Na evangelização urbana, levemos em conta a estratégia de Jonas, do Pentecostes e dos pioneiros pentecostais.
1. A estratégia de Jonas. O profeta não dispunha de tempo para percorrer toda Nínive com o juízo de Deus. Por isso, traçou uma estratégia simples, porém eficaz: “E começou Jonas a entrar pela cidade caminho de um dia, e pregava, e dizia: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida” (Jn 3.4). Ele usou as vias principais da capital assíria para apregoar a mensagem divina que, dessa forma, não demorou a chegar ao rei (Jn 3.6). Na evangelização de uma área urbana, escolha pontos estratégicos: avenidas, praças, terminais de ônibus, trens e metrôs para o evangelismo pessoal. Se possível, também faça uso de outdoors, programas de rádio e serviço de som para anunciar a Cristo. [Comentário: A Bíblia diz que Nínive era tão grande que uma pessoa demoraria três dias para atravessá-la (Jn 3.3). A exploração arqueológica tem mostrado que a cidade tinha entre cerca de 12 Km de circunferência com uma população estimada em 120 mil pessoas e que requeria três dias para ser atravessada, cerca de 32 quilômetros de caminhada por dia. Antes do início da ação missionária, antes da proclamação, precisamos primeiro ter sido tocado pelo evangelho. A mensagem central evangélica é do amor e da compaixão (Jo 3.16). Jonas foi enviado para uma cidade perversa, sanguinária, cheia de toda a sorte de maldade. Mas havia uma advertência: falar somente o que fosse ordenado pelo Senhor. Ele estava indo em nome de Deus e por isso só poderia falar o que Senhor mandasse. Por isso, em assuntos espirituais, nunca fale o que você acha ou pensa, mas fale o que for mandado por Deus, e lembre-se: Deus nunca vai mandar você falar o que for contrário ao que já está escrito na Palavra dEle.]

20 de julho de 2016

Lição 4: O trabalho e atributos do ganhador de almas



LIÇÕES BÍBLICAS CPAD – ADULTOS - 3º Trimestre de 2016
Título: O desafio da evangelização — Obedecendo o ide do Senhor Jesus de levar as Boas-Novas a toda criatura
Comentarista: Claudionor de Andrade

Lição 4: O trabalho e atributos do ganhador de almas
Data: 24 de Julho de 2016

TEXTO ÁUREO
Mas tu sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério(2Tm 4.5). [Comentário: Uma exortação à fidelidade, mesmo que outras pessoas se desviem. No texto que compreende os versículos 3 a 8, Paulo baseia seu apelo urgente no fato de que as pessoas preferirão as fábulas à verdade, e na realidade de sua morte iminente a partir do versículo 6. Em vista da situação contemporânea, a responsabilidade de Timóteo era ser fiel em cumprir seu ministério.]

VERDADE PRÁTICA
A missão do evangelista é falar de Cristo a todos, em todo lugar e tempo, por todos os meios possíveis.

LEITURA DIÁRIA
Segunda Ef 4.11 - Evangelista, ministério primordial
Terça Mt 4.23 - Jesus, o evangelista por excelência
Quarta Pv 11.30 - Evangelista, um obreiro sábio
Quinta At 21.8 - Filipe, o evangelista
Sexta 2Tm 4.5 - O trabalho de um evangelista
Sábado 2Tm 4.2 - Evangelizando em todo tempo

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Atos 8.26-40.
26. E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te e vai para a banda do Sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserto.
27. E levantou-se e foi. E eis que um homem etíope, eunuco, mordomo-mor de Candace, rainha dos etíopes, o qual era superintendente de todos os seus tesouros e tinha ido a Jerusalém para adoração,
28. regressava e, assentado no seu carro, lia o profeta Isaías.
29. E disse o Espírito a Filipe: Chega-te e ajunta-te a esse carro.
30. E, correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías e disse: Entendes tu o que lês?
31. E ele disse: Como poderei entender, se alguém me não ensinar? E rogou a Filipe que subisse e com ele se assentasse.
32. E o lugar da Escritura que lia era este: Foi levado como a ovelha para o matadouro; e, como está mudo o cordeiro diante do que o tosquia, assim não abriu a sua boca.
33. Na sua humilhação, foi tirado o seu julgamento; e quem contará a sua geração? Porque a sua vida é tirada da terra.
34. E, respondendo o eunuco a Filipe, disse: Rogo-te, de quem diz isto o profeta? De si mesmo ou de algum outro?
35. Então, Filipe, abrindo a boca e começando nesta Escritura, lhe anunciou a Jesus.
36. E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?
37. E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus.
38. E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou.
39. E, quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o eunuco; e, jubiloso, continuou o seu caminho.
40. E Filipe se achou em Azoto e, indo passando, anunciava o evangelho em todas as cidades, até que chegou a Cesareia.

HINOS SUGERIDOS
127, 147 e 355 da Harpa Cristã.

OBJETIVO GERAL
Compreender o real significado da missão de evangelista.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.
  • I. Compreender que o evangelista é um ganhador de almas.
  • II. Mostrar os atributos de um evangelista.
  • III. Saber em que consiste o trabalho de um evangelista.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Professor, já na introdução da aula procure enfatizar que todo crente tem como tarefa suprema evangelizar e ganhar pessoas para Cristo. Porém, na lição de hoje, vamos tratar a respeito do dom de evangelista. Este é um dom ministerial, outorgado à Igreja pelo Espírito Santo. Os que recebem esse dom são impulsionados, pelo Espírito Santo, a proclamar a salvação. Paulo, na epístola aos Efésios, capítulo 4, versículo 11, apresenta o dom de evangelista como sendo o segundo dom ministerial em importância. Atualmente, diante da iminente volta de Jesus, a Igreja necessita muito de evangelistas, pessoas comissionadas por Deus para anunciar o evangelho aos que estão perdidos, longe de Deus. Ore com seus alunos e peça que o Senhor levante evangelistas em sua classe.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
Ganhar almas é tarefa de todo discípulo de Cristo. Nesse sentido, você eu somos evangelistas. Isso significa que, tanto o pastor quanto as ovelhas, têm o dever de anunciar a todos, em todo tempo e lugar, o evangelho que salva, liberta e redime plenamente o pecador. Todavia, não podemos esquecer o obreiro chamado por Deus, e ordenado pela igreja, para exercer o ministério evangelístico. Nesse caso específico, o evangelista não pode ser um ganhador de almas eventual, mas alguém que proclama o Evangelho de forma concentrada, metódica e com objetivos bem definidos. Vejamos, pois, quem é o evangelista, esse obreiro tão essencial à expansão do Reino de Deus. [Comentário: O trabalho de pregar o evangelho é dos crentes individualmente. Cada cristão é responsável por testemunhar de Cristo e esta responsabilidade é dada numa medida especial àqueles que receberam o dom de evangelista. Neste sentido, temos a ordem dos dons claramente indicada em Atos 11 onde os evangelistas pregam o evangelho (vs. 19 e 20), pessoas crêem (v. 21), recebem um irmão com o dom de pastor (vs. 2224) que os reúne como faz o pastor às ovelhas, cuidando delas e exortandoas a permanecerem unidas ao Pastor que é Cristo. Vêm então a necessidade de alimento mais sólido para aquelas almas e Paulo (além do próprio Barnabé) vêm exercer o dom de mestres ou doutores (vs. 2526) ensinandoos. O Dom de Evangelista é a capacidade especial dada pelo Deus Triuno para a sua Igreja, assim como todos os outros Dons, o Dom de Evangelista também opera para crescimento e edificação do Corpo de Cristo, também opera na capacitação individual do cristão para o viver a nova Vida em Cristo Jesus, todavia, talvez seja o Dom mais objetivo na questão do “Testemunhar” que é a característica de espelhar as atitudes de Jesus em nossas vidas, em toda e qualquer situação. Como muitos são os Dons Espirituais em operação na igreja local, o Dom de Evangelista incide em um percentual pequeno nos membros da igreja local, porém, grande tem sido os personagens que o recebem e exercem este Dom: Felipe (30 d.C): Primeiro chamado para o Serviço Diaconal, depois, enviado como evangelista (At 8.39-40); John Wesley (séc. XVIII): Evangelista inglês, revolucionou sua época com pregações e apelos públicos à santidade; C. H. Spurgeon (séc. XIX): Pastor Batista inicia jornada de pregação aos 17 anos, pregando nos EUA e Inglaterra, não somente em igrejas, mas, teatros, escolas, e praças livres; Billy Graham (séc. XX): Pastor Batista, conhecido por suas cruzadas internacionais, falando a mais de 2 bilhões de pessoas em muitos países no mundo. Conforme Atos 1.8 – todos que recebem o Poder do Espírito Santo são enviados à Testemunhar de Cristo, o Evangelista tem a habilidade irresistível não apenas de Testemunhar (o que Cristo fez na sua vida pessoal) mas de Apresentar o plano de Salvação Completo (o que Cristo fez na vida da humanidade).] Dito isto, vamos pensar maduramente a fé cristã?

12 de julho de 2016

Lição 3: Igreja, agência evangelizadora



Lição 3: Igreja, agência evangelizadora
Data: 17 de Julho de 2016

TEXTO ÁUREO
Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra(At 1.8). [Comentário: Jesus quer dizer que o Espírito Santo mostrará o seu controle sobre eles com manifestações visíveis: o sopro de um vento veemente, o aparecimento de línguas de fogo e o falar em línguas estranhas. O livro de Atos segue a estratégia traçada aqui. O testemunho de Jerusalém apresenta em miniatura o ministério mundial de Deus: “judeus... de todas as nações” (2,5) que ouviram e creram carregaram a mensagem para bem longe. No resto de Atos, o evangelho se espalha a Jerusalém (3.1-8.1), à Judéia e à Samaria, a Antioquia da Síria (8.1-12.25) e aos confins da terra (13.1-28.31).]

VERDADE PRÁTICA
A Igreja de Cristo, em virtude de sua natureza e vocação, é a agência evangelizadora e missionária por excelência.

LEITURA DIÁRIA
Segunda — Mt 28.19,20 - A grande comissão da Igreja: evangelizar o mundo
Terça — At 1.8 - Revestidos para evangelizar o mundo
Quarta — At 2.41 - A Igreja nasce ganhando almas
Quinta — At 4.18-20 - Evangelizar: um mandato soberano de Deus
Sexta — At 8.1-4 - Evangelizando mesmo em meio à perseguição
Sábado — At 13.1-12 - Antioquia, igreja missionária

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Atos 1.1-14.
1. Fiz o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca de tudo que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar,
2. até ao dia em que foi recebido em cima, depois de ter dado mandamentos, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que escolhera;
3. aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias e falando do que respeita ao Reino de Deus.
4. E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes.
5. Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias.
6. Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel?
7. E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder.
8. Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra.
9. E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos.
10. E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois varões vestidos de branco,
11. os quais lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.
12. Então, voltaram para Jerusalém, do monte chamado das Oliveiras, o qual está perto de Jerusalém, à distância do caminho de um sábado.
13. E, entrando, subiram ao cenáculo, onde habitavam Pedro e Tiago, João e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, e Judas, filho de Tiago.
14. Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria, mãe de Jesus, e com seus irmãos.

HINOS SUGERIDOS
16, 147 e 149 da Harpa Cristã.

OBJETIVO GERAL
Explicar que proclamar Cristo é a tarefa prioritária da Igreja.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.
  • I. Apresentar a fundamentação evangelizadora da Igreja.
  • II. Mostrar que a evangelização é missão prioritária da Igreja.
  • III. Saber que Antioquia era uma igreja missionária.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
A Igreja do Senhor tem uma missão social e educativa para cumprir neste mundo, porém a sua missão principal sempre será a evangelização. Infelizmente, muitas igrejas já não dão a devida importância à ordenança de Cristo para a sua Igreja (Mt 28.19,20). Muitos estão preocupados apenas em erguer grandes templos. É importante ressaltar que não há nada de errado em erguer um templo bonito e confortável para cultuarmos ao nosso Deus. O que não podemos é utilizar todos os nossos recursos e energia somente em uma construção, deixando de lado a pregação do Evangelho. Nenhuma outra atividade ou evento é mais importante e urgente do que ganhar almas para Cristo. Que cada crente venha cumprir com a sua tarefa evangelística, pois o mundo que jaz do maligno carece da Verdade que liberta — Jesus Cristo. Mas como ouvirão se não há quem pregue?
Aproveite este trimestre para despertar nos seus alunos o desejo de evangelizar e ganhar vidas para o Senhor Jesus.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
A Igreja de Cristo é a agência evangelizadora por excelência. Desde a sua fundação, no Dia de Pentecostes, até hoje, ela é conhecida, antes de tudo, por seu amor às almas perdidas. Se ela, por conseguinte, descumprir a sua tarefa básica, em breve perderá a sua condição de Corpo de Cristo, reduzindo-se a uma mera organização humana. Nesta lição, veremos que, frente à Grande Comissão, não temos alternativa senão cumprimos plenamente o ide de Jesus. Nossos dias exigem um retorno imediato, ousado, enérgico e amoroso à missão evangelizadora da Igreja. Menos que isso é inaceitável. [Comentário: A estória: Quando Cristo terminou sua obra, e chegou ao céu, os anjos o receberam com exultante celebração. Um anjo perguntou-lhe: “Senhor, tu consumaste a obra da redenção, mas quem vai contar essa boa nova para o mundo inteiro?” Jesus respondeu: “Eu deixei doze homens preparados para essa tarefa”. Retrucou o anjo: “Mas, Senhor, e se eles falharem?”. Jesus respondeu: “Se eles falharem eu não tenho outro método”. Hernandes Dias Lopes em A grande Comissão, uma missão inacabada. Encontramos em todos os quatro Evangelhos e no livro de Atos, a ênfase à grande comissão. Ao ser assunto aos céus, Jesus deu-nos suas últimas palavras, que ficaram conhecidas como a Grande Comissão. A Grande Comissão, na tradição cristã, é a instrução dada pelo Jesus ressuscitado aos seus discípulos para que eles espalhassem seus ensinamentos para todas as nações do mundo. Ela se tornou um ponto chave da teologia cristã sobre o trabalho missionário, o evangelismo e o batismo. A grande comissão envolve toda a igreja, como bem definiu o Congresso de Lausane: “O propósito de Deus é o evangelho todo, por toda a igreja, em todo o mundo, a toda criatura”. Nas palavras de Charles Spurgeon, "todo cristão ou é um missionário ou é um impostor". Esse é o grande chamado do Senhor Jesus - pregar as boas novas de salvação]. Dito isto, vamos pensar maduramente a fé cristã?

http://www.auxilioaomestre.com/p/blog-page.html